BREVE HISTÓRIA DA DEVOÇÃO

A devoção a Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças em Santa Maria teve início 1928 pelo Pe. Ignácio Rafael Valle. Em maio de 1930 foi realizada a primeira festa da Medianeira em âmbito diocesano. Na ocasião foi inaugurado o quadro da Medianeira pintado por Ida Stafani (Irmã Angelita) e foi executado pela primeira vez o hino oficial, letra de autoria de Dom Aquino Correa, arcebispo de Cuiabá, e música de Pe. Jorge Zanchi.
No mesmo ano, 23 mulheres organizaram uma caminhada para pedir proteção à Santa Maria que estava ameaçada por uma revolução armada. Muitas orações foram dirigidas a Mãe Medianeira de Todas as Graças para que evitasse o confronto armado.  Terminada a revolução nenhuma arma foi disparada na cidade.  O povo dizia: “A Medianeira nos salvou”.
Neste ano também foi realizada a primeira Romaria Diocesana pedindo a intercessão de Nossa Senhora Medianeira de Todas às Graças, em torno de 1000 pessoas fizeram a caminhada.
Em 1935, Dom Antônio Reis, o “Bispo da Medianeira” dava início à construção do Santuário, lançando a pedra fundamental. Em 1942, os Bispos do Rio Grande do Sul consagraram o Estado a Nossa Senhora Medianeira de Todas às Graças e, no ano seguinte, acontece a primeira Romaria Estadual.
Dom Luiz Victor Sartori, bispo diocesano, organiza em 1969 uma comissão pró-construção do Santuário e Altar Monumento.
Em 1974 toma posse o bispo diocesano Dom Ivo Lorscheiter que lidera, juntamente com a comissão central, a conclusão do Altar Monumento e do Santuário.
O Altar Monumento é inaugurado me 1975 na ocasião da 32ª Romaria Estadual por Dom Albino Luciani, Cardeal patriarca de Veneza, que em 1978 tornou-se o Papa João Paulo I.
Em 1985 é oficialmente inaugurado o Santuário por Dom Carlos Furno, Núncio apostólico do Brasil, com a presença dos bispos gaúchos. E em 1987 passou a chamar Santuário Basílica da Medianeira, por decreto especial da Sagrada Congregação do Culto Divino.
O Santuário Basílica Medianeira é uma referência religiosa em Santa Maria atraindo milhares de peregrinos na Romaria Estadual no mês de novembro. Os fiéis vêm pedir, agradecer, louvar, renovar e fortalecer sua fé e a devoção à Mãe Medianeira.
“Jamais se ouviu dizer que alguém que tenha recorrido a Maria, fosse por ela desamparado”, dizia São Bernardo, grande devoto de Nossa Senhora.